Visit Olhão - Portal de Turismo de Olhão

Relevo

O concelho de Olhão insere-se maioritariamente na sub-região natural do Barrocal, com áreas de relevo mais acidentado cobertas de matagal mediterrâneo, que entroncam a sul com extensas áreas plantadas de pomares de sequeiro (alfarrobeira, amendoeira, oliveira e figueira). Na faixa do Litoral, o concelho integra parte de todo o sistema lagunar e dunar que constitui o Parque Natural da Ria Formosa. Na retaguarda deste sistema, a paisagem eleva-se para norte, com encostas de grande interesse paisagístico, ocupadas por mato.
 
O relevo calcário do Barrocal carateriza-se pela sua diversidade de formas, que ao longo do tempo foram originadas pela distinta dureza das rochas, responsáveis pela erosão diferencial, aliadas à tectónica. As altitudes desta faixa do território algarvio não são muito elevadas, atingindo-se a cota máxima de 410 metros no Cerro de São Miguel. No concelho de Olhão, o Barrocal não determina o caraterístico amplo planalto, mas sim uma sucessão destes ascendendo até à Serra de Monte Figo, relevo estrutural cársico, de orografia mais vigorosa. A orientação predominantemente poente-nascente destas superfícies, materializa um anfiteatro natural voltado para a Ria, tendo como horizonte o mar, tornando este território um lugar privilegiado.
 
O Parque Natural da Ria Formosa, localizado em pleno Litoral algarvio, carateriza-se pela suavidade do relevo e abrange uma área de altitudes baixas, não ultrapassando a cota dos 60 metros, predominando altitudes na ordem dos 20-30 metros, correspondendo à parte terminal do anfiteatro em direção ao mar, no qual se dispõe o relevo desta região. A sul, é limitado por um conjunto de ilhas-barreira do cordão arenoso litoral, que o separa do Oceano Atlântico.